Wishlist
Carrinho de Compras 0
Subtotal: 0,00 €
IVA : 0,00 €
Total:
0,00 €
Finalizar Compra Compra 100% segura. Encriptação SSL 256 bits
Voltar à listagem

Nova e exclusiva edição limitada da Sonus faber: Il Cremonese ex3me

2020-09-22


A Sonus faber orgulha-se de apresentar a nova edição especial das colunas Il Cremonese ex3me. Lançada em 2015 com a intenção de completar a gama Homage Collection, a coluna recebe o nome em homenagem a um famoso violino Italiano, Il Cremonese. Este violino é o mais famoso entre as criações do mestre Antonio Stradivari. 

Pelas suas dimensões, pelo requinte da sua construção e pelas excelentes características sónicas, a nova Il Cremonese colocou-se imediatamente na gama de referência do catálogo da marca, a Reference Collection, tornando-se uma das preferidas dos membros da equipa de R&D.
Esta predileção particular rapidamente tornou a Il Cremonese um instrumento de trabalho interno, servindo como modelo de teste para o desenvolvimento de várias soluções técnicas, em virtude da flexibilidade intrínseca da sua configuração eletroacústica básica. 

Este conceito levou à ideia de utilizar a Il Cremonese como ponto de partida para a criação de uma coluna exclusiva, caracterizada por novos meio técnicos inéditos e com um objectivo de desempenho muito preciso: neutralidade absoluta em torno da gama alta e da gama baixa de todo o espectro áudio.

A Il Cremonese ex3me ganhou vida através da combinação de vários elementos pertencentes ao projecto original, tais como os médios e os woofers, com soluções icónicas que derivam da coluna conceito da celebração 30º aniversário da Sonus faber, as Ex3ma.

Uma jóia electroacústica preciosa disponível numa série especial, limitada a 50 pares, e embelezada pelo retorno de um acabamento tradicional da Sonus faber, o clássico "Red Violin”.



THE ELECTROACOUSTIC PROJECT

Altas frequências 

Da Ex3ma, as Il Cremonese herdam o componente mais "extremo”, o tweeter com diafragma de Beryllium DLC (Diamond Like Carbon).
Exclusivamente para estes 50 pares especiais, a Sonus faber aborda a construção deste transdutor à base de um material bem conhecido na industria da alta-fidelidade desde os anos 70, com caraterísticas excepcionais em termos de transparência, velocidade e micro-dinâmica.

A típica caracterização "metálica" do berílio, devido a uma frequência de ressonância acima de 20 kHz, é suavizada com o tratamento denominado "DLC (Diamond Like Carbon) deposition", que a Sonus faber experimentou pela primeira vez no mundo em 2013, que essencialmente muda a natureza mecânica do berílio, enquanto deixa sua massa relativamente inalterada.

Com um tratamento denominado Chemical Vapor Deposition uma camada de DLC é depositada na superfície do diafragma, escurecendo a superfície e dá ao berílio a natureza amorfa e a resistência típicas do diamante. Como resultado, o novo diafragma é significativamente mais rígido, com uma frequência de ressonância quase imperceptível (acima de 35 kHz), tornando-o capaz de sons extremamente rápidos, muito detalhados e arejados e sem coloração.
O potente sistema magnético de neodímio e a câmara de descompressão traseira em Ergal (liga de alumínio) CNC maquinada em blocos maciços, garantem linearidade ultra dinâmica e máxima resolução de reprodução.



Médias frequências

O altifalante dedicado às médias frequências continua a ser o original de forma a preservar a icónica "Voice of Sonus faber”. Um transdutor de 180 mm com cone feito de acordo com a receita clássica Sonus faber de polpa de celulose, de  fibras naturais, Kapok e Kenaf, secas ao ar e que garantem um som natural, transparente e rico em detalhes.
O sistema magnético de neodímio é completamente "Eddy Current Free" graças a um anel de cobre Faraday inserido na lacuna. O toque final do circuito magnético é uma bobina móvel de 1,5” feita de CCAW (Copper Clad Aluminium Winding).

Baixas frequências

Os dois woofers de 180 mm da Il Cremonese ex3me são implementados numa câmara acústica independente, acusticamente amorfa e equipada com canais "Stealth reflex” com saída inferior. Os cones são feito com uma estrutura de "sanduíche" de duas películas externas da receita de polpa de celulose da Sonus faber, acopladas a uma camada de espuma sintática rígida entre elas. Esta técnica de construção proporciona a máxima coerência acústica com os médios e garante leveza, velocidade e rigidez do altifalante. Os cones dos woofers são montados nos baskets de alumínio fundido sob pressão da Sonus Faber e, desenhado tendo em vista a absoluta rigidez estrutural e a máxima ventilação das partes móveis.



Frequências ultrabaixas

Os dois infra-woofers laterais em cada coluna foram projetados especificamente para a Il Cremonese ex3me. O diafragma é feito de fibra de nanocarbono, utilizada por ser extremamente leve e rígida, mas também como uma referência ao mid-woofer da Ex3ma - o projeto que deu o nome e inspiração para a Il Cremonese ex3me. Também aqui a estrutura é uma sanduíche trilaminada, com um núcleo Nomex em favo, virtualmente indeformável mesmo na presença de amplitudes extremas. Tal como o woofer, os infra-woofers, são implementados em câmaras acústicas autónomas, acusticamente amorfas, cada uma equipada com saída "Stealth reflex”.



Crossover Network

A fusão entre o tweeter de Beryllium DLC e o midrange é conseguida graças ao crossover network de médias-altas completamente redesenhado e construído com resistências  não indutivas e inductores de núcleo de ar. Os condensadores são Mundorf Evo Oil e Evo Silver Gold Oil, conhecidos pela suprema performance nos circuitos de áudio.
Toda o crossover apresenta o método de construção denominado Paracross Topology™, que reduz a sensibilidade à interferência de radiofrequências, melhorando significativamente a pureza do som.



O DESIGN

O design geral da Il Cremonese ex3me não sofre qualquer alteração em comparação com o modelo original, exceto pelo detalhe do tweeter que abandona o icônico "arco" do D.A.D. em favor da grelha de proteção cinza na frente da cúpula de berílio D.L.C.
Em particular, mantém o denominado "Romboidal Diamond Design”. A caixa  de 5 lados quebra as regras clássicas da forma de alaúde ou lira; inspirando-se na forma da Lilium, a silhueta de Il Cremonese tem linhas mais nítidas e um design mais estilizado e ousado, mas não perde de vista a qualidade da reprodução acústica, mantendo sempre a ausência de paredes paralelas, que garante que as características acústicas não sejam comprometidas por ondas estacionárias ou reflexos internos.

A rigidez da caixa é ainda reforçada pelas duas "Dampshelves” maquinadas em alumínio e colocadas no topo e na base da caixa. Esses elementos atuam como coletores de vibração e contribuem para a atenuação de todos os sons espúrios que podem contaminar a pureza da mensagem musical.

A coluna é desacoplada mecanicamente do chão pelos "Silent Spikes", uma evolução inovadora do "Z.V.T." (Zero Vibration Transmission) utilizando uma combinação de componentes isoladores de metal e elastómero no interior do espigão que permitem um ganho significativo em termos de eficiência. O resultado final é uma melhoria audível na transparência e na dinâmica.

O PVP das Il Cremonese ex3me é 50.000 euros, IVA incluído.