Portes Grátis em compras superiores a 50€ para entregas em Portugal Continental Comprar Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades Subscrever Parque de Estacionamento Imacustica Porto: temporariamente indisponível, por motivo de obras. Lamentamos o transtorno. Nos feriados de 1 e 8 de Dezembro estaremos de portas abertas para o receber! Aproveite para fazer as suas compras de Natal.
Imacustica
Pesquisar
Pesquisar
Wishlist
Carrinho de Compras 0
Subtotal: 0,00 €
IVA : 0,00 €
Total:
0,00 €
Finalizar Compra Compra 100% segura. Encriptação SSL 256 bits Compra 100% segura. Encriptação SSL 256 bits
Voltar à listagem

Estreia mundial de um magnífico sistema

2022-11-10
Together for the very first time: Wilson Audio - Metaxas - Robert Koda



A Imacustica convida-o (a) a estar presente num acontecimento único: a estreia mundial do magnífico sistema Wilson Audio Alexia V, Metaxas T-RX Tourbillion e Robert Koda K160/K15EX, com o apoio de Absolute Sounds/TEN.

Brinde connosco ao regresso dos encontros audiófilos!


Wilson Audio Alexia V


Paisagens moldadas pelo vento e estruturas em arco serviram de pontos de inspiração para linhas mais esbeltas, as quais foram rigorosamente destiladas nas Alexia V. As caixas das Alexia V são obtidas por vários materiais exóticos. 

Os engenheiros da Wilson Audio estão constantemente a avaliar e a refinar os mais variados componentes, numa busca incessante por ideias que possam servir a música. Eis algumas melhorias encontradas nas Alexia V:
  • As Alexia V incluem um conjunto completo de Wilson Audio Acoustic Diode™, um novíssimo sistema de espigões lançado aquando do modelo Alexx V e que foi totalmente atualizado a partir do sistema de base. Por outro lado, apresentam uma nobre combinação de aços inoxidáveis e de V-Material. Este sistema de acoplagem foi desenvolvido pela divisão Wilson Audio Special Applications Engineering® (WASAE) e revela-se como um superlativo produto para contenção de vibrações, o qual proporciona ainda maiores nuances nas dinâmicas ao longo de todo o espectro de frequências. Estes Acoustic Diodes são propostos em duas opções de acabamentos - Natural Stainless Steel e Carbon Black.
  • Agora, o sistema de montagem das resistências vem agregado numa fibra de carbono e apresenta um ângulo que lhe permite um visual mais agradável, bem como uma maior facilidade de manutenção.
  • A cablagem tem uma apresentação externa esteticamente mais agradável.
  • O novo bloco em "escada” para alinhamento dos módulos está mais estilizado e teve como preocupação uma maior visibilidade durante a sua instalação.
  • O pórtico dos altifalantes de graves foi melhorado, de modo a aumentar o fluxo de saída.
  • Foi aumentado o volume interno do módulo de médios em 6.4%, de modo a proporcionar uma maior abertura nesta gama de frequências. O módulo de graves sofreu um aumento de 8.9%, quando comparado com as Alexia Series 2, o que originou uma reprodução mais profunda nesta gama de frequências, bem como transitórios mais rápidos.
  • Difusores internos redefinidos para uma reprodução nas gamas médias mais rápida.
  • Agora, existe um nível de bolha integrado no topo do módulo de graves, tornando o nivelamento das colunas muito mais fácil e mais conveniente.




Metaxas & Sins T-RX Tourbillion



Tal como nas outras criações da Metaxas & Sins, o TR-X Tourbillon teve inspiração no mundo da relojoaria, pelo que propõe aos seus utilizadores um encanto táctil na sua precisão mecânica, algo que normalmente se verifica nos relógios.

O Tourbillon foi desenvolvido para uma utilização com bobines de 10.5 polegadas e para ser compacto e transportável através de baterias externas, o que facilita as gravações no local, quer se trate dum estúdio, quer ao vivo.

Poder-se-á perguntar, qual a necessidade dum formato tão esotérico (e caro)? A empresa afirma que as bobines têm o potencial para revelar o calor do som analógico com menos processamento do sinal, mais dinâmicas, um melhor nível de clareza e de extensão em ambos os extremos de frequências, isto quando se compara com os discos de vinil.

Dito isto, tudo vai depender de como a cópia foi feita. Uma cópia de primeira geração, transposta em tempo real e diretamente a partir do original (Master Tape), pode aproximar-nos muito mais de toda a qualidade sonora capturada durante essa sessão de gravações, do que qualquer outro formato, afirma a Metaxas & Sins.

Para todos os audiófilos que buscam uma precisão sonora de "embasbacar", o TR-X Tourbillon está disponível em duas versões – uma para gravação e reprodução, a outra apenas para reprodução. 

Como opcional, existe um Kit de baterias e ainda um suporte dedicado.



Robert Koda 

Robert Koda foi criado numa casa cheia de música, áudio de alta qualidade eram sempre importantes. A compra de uma nova casa por parte da sua mãe e do seu pai envolveria invariavelmente uma análise da adequação acústica da sala de estar principal antes de qualquer consideração de compra.

Mais de 16 anos de experiência no campo da distribuição de áudio de alta qualidade, venda a retalho, instalação, serviço e todo o contacto disponível ao longo desta carreira com vastas matrizes de equipamento da época alimentaram a sensação de que as coisas podiam ser feitas por ele, e bem feitas.

A sua arquitetura era simultaneamente simples mas elegante e redefiniu a estrutura inerente da técnica de reprodução digital/analógica. Para os audiófilos que visitavam a obra, ela rendeu uma propensão para a completude nunca antes experimentada em música reproduzida. O sistema foi considerado surpreendente na sua capacidade única de transcender o som tanto dos transistores como das válvulas - O dispositivo amplificador.

Extraído dessas obras, refinado, aperfeiçoado e amadurecido Robert Koda oferece agora a alguns a oportunidade de possuir e desfrutar destas obras artesanais de beleza musical.

Há onze anos atrás, Robert Koda apresentou o muito aclamado Takumi K-70. Para algumas pessoas, simplesmente o melhor amplificador qualquer que seja o nível de preço.


Robert Koda Takumi K-160


Hoje, Robert Koda tem orgulho em anunciar o lançamento oficial do amplificador monobloco Takumi K-160. A nova referência.

Quando se decidiu em melhorar o K-70, ninguém esperaria que isso levasse uma década. Ao longo desse processo, Robert Koda começou por compreender na totalidade as fundamentais limitações inerentes às válvulas e aos transístores. As inovações de desempenho que almejavam só poderiam ser conseguidas através da criação de uma nova e nobre solução engenhosa, de modo a contornar essas mesmas limitações. De facto, foi essa combinação múltipla de várias  descobertas e aperfeiçoamentos ao longo dessa década de trabalhos intensos que os permitiu alcançar esse objetivo.

Como resultado final, o Takumi K-160 incorpora um novíssimo e fantástico andar de ganho combinado com uma arquitetura em pura Classe A, do tipo duplo single-ended da próxima geração, e que promete uma beleza sonora descomprimida e muito para lá dos limites das "válvulas”, ou dos "transístores”.

 

O Takumi K-160 é o melhor e mais completo trabalho de Robert Koda. 


Robert Koda Takumi K-15



Redefine o estado da arte e apresenta a música com frescura e numa forma indulgente e satisfatória.

Especialmente desenvolvido para acompanhar uma vasta gama de fontes sonoras e de amplificadores de potência, o seu objetivo é o de extrair o máximo de desempenho de cada componente, de modo a que o sistema como um todo revele um prazer musical sem igual.

O circuito ITC

Uma invenção de Robert Koda e um método único de implementação de semicondutores, designada por ITC, foi pela primeira vez utilizada no muito aclamado modelo K-10. Agora, o método ITC foi elevado para o patamar seguinte com o modelo K-15, atingindo-se melhoramentos e refinamentos dramáticos, quer em desenho, quer na execução, bem como nos resultados mensuráveis. O circuito ITC proporciona uma excelente interface entre as fontes e os amplificadores de potência, garante massivos ganhos de potência e admiráveis níveis de reduzida distorção. Ao mesmo tempo, conserva-se extremamente imune perante as influências negativas das fontes de alimentação.

Este circuito é elegante, simples, imperturbável e totalmente eficiente ao longo de um largo espectro dinâmico – bem para lá de uns 140 dB -, pelo que é ideal para funcionar num pré amplificador e muito especialmente, num produto Robert Koda.

Um controlo de volume orientado para o desempenho

Crítico para o papel central da sonoridade do K-15 é o seu sistema de controlo de volume, o qual é de uma extravagância e de uma profundidade de qualidade inesperadas.

Nele, utiliza-se um comutador massivo e especificamente desenvolvido de oito canais, de modo a constituir-se como a base para um controlo de volume balanceado. Mais ainda, utiliza 256 resistências da mais elevada qualidade e de grau supremo para aplicações em áudio, fabricadas especificamente para esse propósito e numa configuração de tipo L-Pad.

Em si mesmo, este comutador mantém uma perfeita pressão nos contatos, sendo estes de generosas dimensões e em prata sólida.

Todos os aspectos da sua construção são da mais elevada ordem, pelo que o resultado final torna-se mais do que evidente durante a experiência de audição.

Uma seleção de entradas puramente mecânica

De maneira a ser eliminado o uso de placas de circuito impresso, relés e outros tipos de comutadores, optou-se pela escolha de uma via mais dispendiosa, quer em custos financeiros, quer de tempo, a da construção à mão em que se utilizam componentes mecânicos para todas as entradas. Naturalmente, para que as melhorias fossem efetivas, quer os materiais, quer o nível de construção teriam que ser cuidadosamente considerados e implementados.

Os delicados sinais são transportados em cablagens de prata com 99.99% de pureza e soldas de cobre também com 99.99% de pureza e sem chumbo.

O seletor de funções foi especificamente fabricado para a difícil tarefa de gerir tais micro correntes de sinal, sem o corromper, enquanto que as fichas RCA foram obtidas a partir de cobre de elevada pureza e banhado a Rhodium, o que lhe assegura a melhor transmissão do sinal.

 

Um cofre em Permalloy contra o magnetismo.

A fonte de alimentação está retida no próprio chassis principal do K-15, o que evita a necessidade de serem utilizados vários conjuntos de cabos. Em vez disso, utiliza-se uma solução ideal – uma blindagem completa em Permalloy contra os efeitos magnéticos.

Saídas balanceadas, ou não balanceadas – o mesmo nível de desempenho.

Os circuitos ITC permitem que o K-15 promova a opção pela utilização de saídas balanceadas e não balanceadas sem quaisquer compromissos. Todos os seus atributos técnicos e sonoros são idênticos, o que permite a melhor escolha possível em relação ao amplificador de potência a ele associado.

De modo a extrair o mais elevado desempenho das fontes sonoras, o K-15 apresenta ligações balanceadas e não balanceadas do tipo não reativo, muito estáveis.

Cada uma destas entradas confere ao sinal um tratamento nativo, sem quaisquer conversões, antes de ser aplicado ao bloco de amplificação principal do K-15.